O Areas Coletivo foi fundado em 2012 por Miwa Yanagizawa, Liliane Rovaris e Maria Silvia Siqueira Camposa a partir do espetaculo Breu, de Pedro Brício. Com base no Rio de Janeiro e São Paulo, tem atuado em várias cidades do Brasil.

 

“Breu” ganhou melhor espetáculo, direção e luz no Prêmio Questão de Crítica, prêmio de melhor cenário pela APTR e teve indicação de melhor atriz pelo Prêmio Shell. Em setembro de 2012, o AREAS realizou o espetáculo-poesia “MINHA VIDA ESTÁ EM MEUS VERSOS” a partir dos poemas de Wislawa Szymborska, na Livraria da Vila em SP.

 

Em 2013, Camila Márdila se juntou ao coletivo após trabalhar com Liliane e Miwa no espetáculo “NADA – uma peça para Manoel de Barros” com direção de Miwa, Adriano e Fernando Guimarães. O espetáculo ganhou o Prêmio Questão de Crítica na categoria melhor elenco.

 

Também faz parte do trabalho e pesquisa do coletivo, a oficina “ESTUDO PARA O ATOR: A ESCUTA”, idealizada por Camila e Miwa, que é realizada periodicamente desde 2013. Com inúmeras edições, entre novas turmas, continuidades e formato workshop em diferentes estados do Brasil, a oficina foi incluída em processos de criação de grupos como o Galpão de BH, XIX e Kunyn, ambos de São Paulo.Em setembro de 2014 foi apresentado o estudo cênico “PLANTA BAIXA”, parte do processo de um mês de experimentações da oficina Escuta na Casa da Glória (RJ). Ainda no mesmo ano, o AREAS realizou o vídeo-ensaio “ESSA RUA VAI DAR NO MAR” (criação de Miwa e Alonso Zerbinato, para o Festival “Atos de Fala” no Oi Futuro-RJ) e participou do projeto Arte e Autoritarismo em Cena do Espaço SESC com a leitura de "LIBERDADE, LIBERDADE", de Millor Fernandes e Flávio Rangel, feita por componentes da Cia Código de Artes Cênicas sob direção de Miwa, seguida de debate com a presença de Silvio Tendler.

 

Em novembro de 2014, estreou o seu terceiro trabalho, o espetáculo “PLANO SOBRE QUEDA” com texto de Emanuel Aragão e direção de Miwa Yanagizawa, com Camila Márdila, Liliane Rovaris e Breno Nina no elenco, cumprindo temporada no Espaço SESC em Copacabana no Rio de Janeiro, uma temporada de cinco semanas no SESC Consolação, em São Paulo, no mês de julho de 2015, em dezembro do mesmo ano fez parte da programação de inauguração do Centro Compartilhado de Criação, também em São Paulo, e participou do XI Festival de Teatro de Fortaleza.

 

Em 2016 o coletivo em parceria com a Cia. Cia Luna Lunera de Belo Horizonte, estreou o espetáculo “URGENTE” com direção de Miwa Yanagizawa e Maria Silvia Siqueira Campos no Centro Cultural Banco do Brasil de Belo Horizonte e, também, neste ano, irá circular com o espetáculo “PLANO SOBRE QUEDA” por diversas cidades do Brasil, participando de festivais e realizando apresentações através do Prêmio Myriam Muniz da FUNARTE.

 

Com importantes trabalhos anteriores no panorama cultural brasileiro, essas profissionais se reuniram em coletivo com o propósito de fomentar culturalmente o país de forma mais ampla, criando um intercâmbio cada vez maior entre as áreas da sociedade, com principal interesse nos indivíduos, em seus afetos, suas histórias, atuações políticas e modificações.

Camila Márdila
Melhor atriz no Festival de Sundance (EUA) por sua atuação em “Que horas ela volta?” (estréia brasileira nos cinemas em agosto/2015), de Anna Muylaert, integra o também premiado elenco de "Nada: uma peça para Manoel de Barros", dirigido por Adriano e Fernando Guimarães e Miwa Yanagizawa. Realizou o intercâmbio Itaú Rumos Teatro 2011 com a ciateatroautônomo, de Jefferson Miranda... Clique na foto para ler mais
Liliane Rovaris
Seus trabalhos mais recentes como atriz são:
"Eu, o Romeu e a Julieta" , trabalho coletivo da cia Da angústia das pessoas, que estreou no Teatro Poeira em 2015 , " Plano sobre queda" do Areas coletivo de arte, com direção de Miwa Yanagizawa e texto de ....clique para continuar a ler
Maria Sílvia
Sua formação acadêmica foi na fonoaudiologia e o foco de sua pesquisa no mestrado e doutorado foi na comunicação e expressão oral do ator.

Atualmente dirige ao lado de Miwa o novo trabalho da Cia Luna Lunera: "Urgente" . Foi diretora assistente do espetáculo “ Caros Ouvintes” que estreou no MASP – SP em agosto de 2014. Dirigiu o premiado espetáculo “breu”...clique na foto para ler mais
Miwa Yanagizawa
Convidada para dirigir o próximo espetáculo da Cia. Luna Lunera, Miwa é integrante da ciateatroautônomo (RJ), dirigida por Jefferson Miranda, há 18 anos. Recentemente, atuou no espetáculo “Trágica.3” com direção de
Guilherme Leme e dirigiu os premiados “Breu” de Pedro Brício em parceria com Maria Silva S. Campos, e “Nada, uma peça para Manoel de Barros”, de Emanuel Aragão, com os irmãos Guimarães...clique na foto para ler mais
Mostrar Mais